O SERIEMA (Serviço de Evidências para Monitoramento & Avaliação) é uma ação da Universidade de Sorocaba, por meio do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, cuja prioridade é promover a articulação entre gestores e pesquisadores da área da saúde. Tal estratégia é promovida pela Organização Mundial da Saúde, mediante subsídio técnico da Rede para Políticas Informadas por Evidências (EVIPNet).

Foi criado em 2016 pelos pesquisadores da linha de pesquisa “Uso Racional de Medicamentos” e possui parceria com profissionais de saúde, pesquisadores e professores atuantes em diversos serviços de saúde ou envolvidos em atividades relacionadas à formação de profissionais.

Em suas práticas diárias, os integrantes deparam-se com dificuldades devido à falta de subsídios efetivos para as tomadas de decisões. Os professores da Universidade de Sorocaba, atuantes na comunidade, verificaram a necessidade em contribuir com profissionais e gestores do sistema de saúde, no município de Sorocaba e região bem como outros que demandem alguma carência em relação a políticas públicas.

Desta forma, os participantes compartilham conhecimentos e saberes, ações e experiências, criam ferramentas e disseminam este novo conceito de desenvolver políticas públicas, a fim de favorecer os usuários dos serviços, profissionais de saúde e seus gestores.



ÁREAS DE ATUAÇÃO E AÇÕES

Áreas de atuação

  • Gestão de serviços de saúde
  • Vigilância em saúde
  • Segurança do paciente
  • Políticas públicas em saúde
  • Epidemiologia em saúde

Ações
O grupo propõe ações que promovam a sensibilização, capacitação e formulação de estratégias sobre uso de evidências em serviços de saúde:

  1. Produção de síntese de evidências em conjunto com a Universidade e a gestão pública
  2. Capacitação continuada para conhecimento e uso de novas ferramentas na busca de evidências em políticas públicas
  3. Atuação da Universidade com a gestão pública, fomentando parcerias e incentivando e assessorando práticas de incorporação de evidências nas políticas em saúde.

CONTATO E INFORMAÇÕES


Email da coordenação
luciane.lopes@prof.uniso.br

Instagran
https://www.instagram.com/gruposeriemauniso/

Facebook
https://www.facebook.com/gruposeriemauniso/about/

Linktree
https://linktr.ee/gruposeriemauniso


MEMBROS:


adriano
ADRIANO MAX MOREIRA REIS

Farmacêutico. Mestre em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal de Minas Gerais. Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo. Professor Associado da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador de mestrado e doutorado do Programa de Pós Graduação em Medicamentos e Assistência Farmacêutica da Universidade Federal de Minas Gerais. Diretor Científico do Instituto para Práticas Seguras no Uso de Medicamentos -ISMP/Brasil. Tutor da Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais.


airton
AIRTON STEIN

Médico graduado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, com residência em Medicina de Família e Comunidade pela Secretaria de Estado do Rio Grande do Sul. Doutor em Ciências Médicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, é bolsista de produtividade do Conselho Brasileiro de Pesquisa (CNPq). Atuou como Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-graduação da Ufcspa e atualmente é Orientador de Internacionalização e Professor de Saúde Coletiva da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Fez pós-doutorado no Grupo Cochrane da Universidade de Oxford e na Universidade de Oslo, de fevereiro a julho de 2016.

airton.stein@gmail.com

alexander
ALEXANDER ITRIA

Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade de Sorocaba e Direito pela ESAMC. Mestre em Economia pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, Doutorado em Ciências e Saúde Pública, com ênfase em economia da saúde e avaliação tecnológica em saúde. Possui pós-doutorado em Avaliação de Tecnologias em Saúde pela UFRGS e é professor adjunto da Universidade Federal de São Carlos e pesquisador do IATS.

alexitria@ufscar.br

cristiane
CRISTIANE DE CASSIA BERGAMASCHI

Farmacêutica e doutora em Farmacologia. Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da Universidade de Sorocaba (PPGCF-Uniso) e coordenadora do PPGCF até dezembro de 2020. Atua na linha de pesquisa Uso Racional de Medicamentos, principalmente nos temas: revisão sistemática e estudos observacionais que retratam as condições de saúde e o uso de medicamentos pela população. Faz parte do NATS/UNISO da REBRATS e atua no Grupo de Trabalho de Antibióticos do Conselho Regional de Farmácia.

cristiane.motta@prof.uniso.br

fabiane
FABIANE RAQUEL MOTTER

Farmacêutica e doutora em Saúde Pública. É pós-doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da Universidade de Sorocaba (PPGCF-Uniso). Membro do Brazilian International Chapter e Grupo Brasileiro de Estudantes da Sociedade Internacional de Farmacoepidemiologia - GBE-ISPE (ISPE Brazilian Student Chapter).

fabianemotter@gmail.com

fernanda
FERNANDA LACERDA DA SILVA MACHADO

Farmacêutica da Universidade Federal do Rio de Janeiro – campus Macaé. Graduada em Farmácia Industrial pela UFRJ, mestre e doutora em Ciências pelo Programa de Pós-graduação em Química da UFRJ. Atua no Centro Regional de Informações sobre Medicamentos e no Núcleo de Suporte à Assistência Farmacêutica da UFRJ-Macaé. Tem interesse nos seguintes temas: acesso a medicamentos, avaliação de tecnologias em saúde, tradução do conhecimento, uso racional de medicamentos e educação em saúde.

fernandalsmachado@macae.ufrj.br

fernando
FERNANDO DE SA DEL FIOL

Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da Universidade de Sorocaba (PPGCF-Uniso). Pró- Reitor de Graduação e Assuntos Estudantis da Universidade de Sorocaba e Secretário Executivo de sua Entidade Mantentora, a Fundação Dom Aguirre. Foi Reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da Universidade de Sorocaba. Farmacêutico com mestrado, doutorado e pós-doutorado em Farmacologia pela Unicamp. Realizou treinamento avançado em Doenças Infecciosas na Harvard University, foi membro da CTAA (Comissão Técnica de Avaliação de Acompanhamento) do Ministério da Educação. É consultor (avaliador) do Conselho Estadual de Educação (SP) e do Ministério da Educação. Atua no Grupo de Trabalho de Antibióticos do Conselho Regional de Farmácia e faz parte do NATS/UNISO da REBRATS.

fernando.fiol@prof.uniso.br

flavia
FLÁVIA CASALE ABE

Cirurgiã-dentista graduada pela Unifeb, mestre e especialista em Endodontia pela Faculdade São Leopoldo Mandic, doutoranda em Ciências Farmacêuticas (linha: Uso Racional de Medicamentos) pela Universidade de Sorocaba (Uniso). Professora de Graduação em Odontologia da Universidade de Sorocaba (Uniso) e nos cursos de Pós-Graduação em Odontologia na Faculdade São Leopoldo Mandic. Atua como revisora de periódicos internacionais.

flavia.abe@prof.uniso.br

gladys
GLADYS MARQUES

Farmacêutica clínica. Fundadora e Presidente da Phármakon Educacional, criadora do Método de Gestão Integral para abertura de uma Clínica Farmacêutica Autônoma, criadora do Curso “Viver de Consultório Farmacêutico”. Pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, da Universidade de Sorocaba (PPGCF-Uniso). Doutora em Atenção Farmacêutica, Farmacoterapia e Farmacologia na Universidade de Sevilha e mestre em Gestão Estratégica de Negócios. Especialista em cessação do Tabagismo, apoio psicossocial ao paciente e influência digital: conteúdo e estratégia.

gladysmarques.gm@gmail.com

ivan
IVAN DARIO FLOREZ GOMEZ

Pediatra de Terapia Intensiva, com Mestrado em Epidemiologia Clínica. Doutor em Metodologia de Pesquisa em Saúde pela McMaster University. Professor Associado do Departamento de Pediatria da Universidade de Antioquia (Medellín, Colômbia) e Professor Assistente da Universidade McMaster (Canadá). Ex-Vice-Diretor de Diretrizes de Prática Clínica (CPG) da Agência de Avaliação de Tecnologia em Saúde da Colômbia (IETS). É o atual Líder da AGREE Collaboration. É co-Presidente do Grupo de Trabalho de Recomendação para a iniciativa COVID-END e Diretor da Cochrane Colômbia. É membro da Guideline International Network, do grupo de trabalho GRADE e da SPOR Evidence Alliance (Canadá) e também um dos membros do painel de Conflitos de Interesses da Cochrane. Sua pesquisa se concentra em Guias de Prática Clínica (métodos de desenvolvimento e implementação), Síntese de Conhecimento (Revisões sistemáticas e Meta-análise de rede), Pediatria e Gastroenterite infantil.

ivan.florez@udea.edu.com

izabela
IZABELA FULONE

Farmacêutica, especialista em Farmacologia Clínica, mestre em Ciências Farmacêuticas pela Universidade de Sorocaba, na linha Uso Racional de Medicamentos. É doutora em Ciências Farmacêuticas também pela Universidade de Sorocaba. Possui experiência em práticas baseadas em evidências e políticas informadas por evidência. Atua como revisora de periódicos nacionais e internacionais. Colabora com projetos envolvendo instituições nacionais e Universidades do Canadá e Estados Unidos. Recebeu prêmio de melhor trabalho de Uso Racional de Medicamentos no Brasil e na Turquia.

bela.fulone@gmail.com

jardel
JARDEL CORREA DE OLIVEIRA

Médico de Família e Comunidade da Prefeitura de Florianópolis, especialista em Saúde da Família pela UFSC, especialista em Saúde da Família e Geriatria e Gerontologia pela UENP. Faz mestrado no Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, da Universidade de Sorocaba (PPGCF-Uniso). É preceptor do Programa de Residência Médica de Família e Comunidade da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Florianópolis, supervisor ​​de estágio na APS do curso de graduação em Medicina da UFSC e coordenador da Comissão de Farmácia e Terapêutica da SMS de Florianópolis.

jardel_coli@yahoo.com.br

jorge
JORGE BARRETO

Bacharel em Direito, especialista em Gestão em Saúde, Mestre e Doutor em Políticas Públicas. Pesquisador em Saúde Coletiva da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz, Brasília). Editor associado do Grupo EPOC (Cochrane International Collaboration). Membro do Comitê Consultivo EVIPNet Global (OMS), do Comitê Científico da Bireme (OPAS) e da Rede Global COVID-END.

jorgeomaia@hotmail.com

lisiane
LISIANE LEAL

Farmacêutica com pós-doutorado na McGill University, Canada. Doutora em Epidemiologia e mestre em Cardiologia e Ciências Cardiovasculares. Possui Especialização em Informática em Saúde pela UNIFESP e MBA Executivo em Saúde pela Fundação Getúlio Vargas. Ingressou na Associação Hospitalar Moinhos de Vento como farmacêutica, tendo atuado na farmácia central, farmácia satélite do centro cirúrgico e estoques satélites e foi responsável pelos projetos de automação em farmácia do hospital. De 2013 a 2016 atuou como coordenadora dos cursos de Pós-Graduação em Farmácia Hospitalar e Farmácia Oncologia deo Instituto de Educação e Pesquisa nessa mesma instituição. Atua nos temas: Farmacoepidemiologia, Farmácia Hospitalar e Clínica, Ensino e Pesquisa em Saúde, Saúde Baseada em Evidências e Avaliação de Tecnologias em Saúde.

lisianeleal@gmail.com

luciane
LUCIANE CRUZ LOPES

Coordenadora do grupo Seriema, professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da Universidade de Sorocaba (PPGCF-Uniso). Farmacêutica com doutorado em Farmacologia e pós-doutorado em Epidemiologia Clínica. Consultora da OMS, Anvisa e Ministério da Saúde do Brasil. Líder do Brazilian International Group na International Society of Pharmacoepidemiology. Membro do Grupo Cochrane Musculoskeletal Reviews e Effective Practice and Organization of Care (EPOC) e do NATS/UNISO da rede REBRATS. Colaboradora da McMaster University.

luciane.lopes@prof.uniso.br

maira
MAÍRA RAMOS ALVES

Psicóloga e mestranda do Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas da Universidade de Sorocaba (PPGCF-Uniso). Pós-graduanda em Intervenção ABA para autismo e deficiência intelectual pelo Centro Universitário Celso Lisboa em parceria com o CBI de Miami. Trabalha com pesquisa envolvendo análise crítica de diretrizes de prática clínica para o tratamento da esquizofrenia em crianças e adolescentes. É a atual presidente do Grupo Brasileiro de Estudantes da Sociedade Internacional de Farmacoepidemiologia - GBE-ISPE (ISPE Brazilian Student Chapter) e membro do Brazilian International Group da mesma sociedade.

mairaramosalves@gmail.com

marcio
MARCIO GALVÃO OLIVEIRA

Farmacêutico e professor de Farmácia Clínica e Assistência à Saúde Baseada em Evidências do Instituto Multidisciplinar de Saúde na Universidade Federal da Bahia. Autor do primeiro consenso brasileiro sobre medicamentos inapropriados para idosos. Coordenou a validação para o português do Brasil dos algoritmos Canadian Deprescribing Networks. Lidera um projeto sobre o uso de tecnologia para promover a prescrição de anti-hipertensivos na atenção primária.

mgalvao@ufba.br

marcus
MARCUS TOLENTINO SILVA 

Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da Universidade de Sorocaba (PPGCF-Uniso). É graduado em Farmácia com habilitação em Farmácia-bioquímica, especialista em Epidemiologia, mestre em Efetividade em Saúde Baseada em Evidências e doutor em Ciências da Saúde. Atua na área de Epidemiologia com ênfase em inquéritos populacionais, avaliação de tecnologias em saúde e saúde baseada em evidências. Faz parte do NATS/UNISO da REBRATS.

marcusts@gmail.com

monique
MONIQUE ELSEVIERS

Professora emérita da Universidade de Antuérpia, Bélgica, onde trabalhou como pesquisadora epidemiológica e estatística nas áreas de nefrologia, adesão e pesquisa de utilização de medicamentos. Atualmente, trabalha na Universidade de Ghent com atividades de pesquisa em farmacoepidemiologia com foco principalmente na qualidade da farmacoterapia na velhice e na prescrição. Foi presidente da EuroDURG e editora-chefe do livro Drug Utilization Research: Methods and Applications.

monique.elseviers@uantwerpen.be

silvio
SILVIO BARBERATO-FILHO

Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da Universidade de Sorocaba (PPGCF-Uniso). Farmacêutico, doutor em Fármacos e Medicamentos. Orienta trabalhos na linha de Uso Racional de Medicamentos. Foi membro da Comissão Municipal de Incorporação de Tecnologias em Saúde de Sorocaba. No Ministério da Saúde atuou como membro da Comissão Técnica e Multidisciplinar de Atualização da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais e da Sub-Comissão de Revisão e Atualização do Formulário Terapêutico Nacional. É coordenador do NATS/UNISO da REBRATS e atua no Grupo de Trabalho de Antibióticos do Conselho Regional de Farmácia.

silvio.barberato@prof.uniso.br 

tatiane
TATIANE RIBEIRO

Farmacêutica, graduada pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Estadual Paulista – UNESP. Especialista em Farmácia Clínica e Atenção Farmacêutica pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP e Mestre em Saúde Coletiva pela Faculdade de Medicina da USP. Atualmente é doutoranda em Epidemiologia na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo - USP. Trabalhou como consultora em Avaliações de Tecnologias em Saúde (ATS) e Revisão sistemática e atualmente é Pesquisadora V no NATS UNIFESP-D. Colaboradora no MBA em Economia da Saúde e ATS da FIPE e professora convidada do Instituto Racine. Membro da International Society for Pharmacoepidemiology (ISPE).


tiago
TIAGO VEIGA PEREIRA

Pesquisador com experiência interdisciplinar. Sua pesquisa se concentra em Avaliação de Tecnologia em Saúde, com forte interesse em Saúde Baseada em Evidências, Ensaios Clínicos e Revisões Sistemáticas, ramo de pesquisa que subsidia a tomada de decisão em Saúde, principalmente no Sistema Único de Saúde (SUS). Suas áreas de interesse são metaepidemiologia, desenvolvimento de métodos e abordagens para revisões sistemáticas e meta-análises.

tiago.pereira@metadatum.com.br

Parceiros

  • capes
  • cnpq
  • ensp
  • evip
  • fapesp
  • fiocruz
  • mcGill
  • mcMaster
  • rebrats
  • ufba
  • ufmg
  • ufrgs
  • ufscar
  • unb
  • unicamp
  • universiteit

AÇÕES E ESTRATÉGIAS PARA O ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES COM TRANSTORNOS MENTAIS DESINSTITUCIONALIZADOS NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO DEPARTAMENTO REGIONAL DE SAÚDE-XVI, SÃO PAULO

Chamada SCON2017-02502

Financiamento: Rede para Políticas Informadas por Evidências (EVIPNet)

artigo - síntese

síntese de evidências

artigo- diálogo deliberativo


COMO MELHORAR A ADESÃO (ACEITABILIDADE E CUMPRIMENTO) DA POPULAÇÃO EM GERAL ÀS MEDIDAS NÃO FARMACOLÓGICAS OU COMUNITÁRIAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE DA COVID-19 E OUTRAS SÍNDROMES RESPIRATÓRIAS AGUDAS GRAVES: SÍNTESE DE EVIDÊNCIAS PARA POLÍTICA

Chamada MCTIC/CNPq/FNDCT/MS/SCTIE/Decit Nº 07/2020 - Pesquisas para enfrentamento da COVID-19, suas consequências e outras síndromes respiratórias agudas graves.

2016
  • I - Oficina: “Ferramentas SUPPORT para Políticas Informadas por Evidências”

    O evento ocorreu em 04 e 05 de julho de 2016, na Universidade de Sorocaba.


    II - Oficina em Políticas Informadas por Evidências: “Conhecimento e prática para fortalecer os serviços de saúde”

    O evento ocorreu em 10 de outubro de 2016, na Universidade de Sorocaba. Contou com a participação de 34 gestores e pesquisadores da Fiocruz/Brasilia, Ministério da Saúde, Unicamp e Instituto de Saúde – SES/SP e do COSEMS/SP. Estiveram presentes no evento o professor Eddy Land, da Cumming School of Medicine, University of Calgary, bem como registramos a presença de  prefeitos da região, secretários de saúde e profissionais da saúde, além dos estudantes de graduação e de pós-graduação das seguintes cidades do Estado de São Paulo: Araraquara, Boituva, Campinas, Franco da Rocha, Indaiatuba, Itaoca, Quadra, São Paulo, São Roque e Sorocaba.

2017
  • III - Oficina em Políticas Informadas por Evidências: “Conhecimento e prática para fortalecer os serviços de saúde”

    A oficina ocorreu nos dias 06 e 13 de junho de 2017, na Universidade de Sorocaba. O evento buscou potencializar ações do grupo Seriema junto aos municípios; apresentar a Rede para Políticas Informadas por Evidências aos gestores; promover o desenvolvimento da capacidade de formulação e implementação de políticas informadas por evidências e contextualização para a tomada de decisão, por meio do uso das ferramentas SUPPORT; desenvolver ações e produtos para promoção, inovação e disseminação do conhecimento científico e de tecnologias que subsidiem políticas informadas por evidências, visando o fortalecimento do Sistema Único de Saúde no âmbito da assistência e cuidados aos pacientes com transtornos mentais desinstitucionalizados.
    A oficina integrou mais de 40 gestores e profissionais das secretarias municipais de saúde de Sorocaba e região. As oficinas foram organizadas pela Secretaria Executiva da EVIPNet Brasil por meio da CGGC/Decit/SCTIE/SP, em parceria com o grupo Seriema.


    IV - Oficina em Políticas Informadas por Evidências: “Conhecimento e prática para fortalecer os serviços de saúde”

    Esta oficina ocorreu nos dias 02 e 09 de agosto de 2017, na Universidade de Sorocaba. O evento visou aumentar a percepção dos profissionais do serviço sobre a importância da adoção de métodos sistemáticos e transparentes para incorporar o conhecimento científico como subsídio da tomada de decisão no âmbito de programas, sistemas e serviços de saúde, visando especificamente à efetividade da assistência e dos cuidados aos pacientes com transtornos mentais desinstitucionalizados.

2018
  • Diálago deliberativo: Ações e Estratégias para o Acompanhamento de Pacientes com Transtornos Mentais Desinstitucionalizados na Área de Abrangência do Departamento Regional de Saúde-XVI, São Paulo

    O Diálogo Deliberativo que ocorreu no dia 26 de julho de 2018 na Universidade de Sorocaba, contou com a participação de 24 stakeholders: formuladores de políticas públicas, pesquisadores, profissionais da saúde da área de saúde mental, representantes da sociedade civil, da luta antimanicomial de Sorocaba e da defensoria pública do Estado de São Paulo. Teve como principal objetivo discutir e validar a síntese de evidências de acordo com as opções para políticas identificadas na literatura. O Diálogo garantiu uma discussão exaustiva sobre o tema, de acordo com diferentes perspectivas e experiências dos participantes, sem a busca de consenso. O engajamento entre os stakeholders, os achados e contribuições obtidas no Diálogo podem ajudar a diminuir a lacuna existente entre pesquisa e tomada de decisão e ainda, influenciar na formulação ou revisão de políticas de saúde mental.

2019
2020
  • Oficina de sensibilização e priorização do problema: Como melhorar a adesão (aceitabilidade e cumprimento) da população em geral às medidas não farmacológicas ou comunitárias de prevenção e controle da covid-19 e outras síndromes respiratórias agudas graves: síntese de evidências para política

    O evento ocorreu no dia 01 de dezembro de 2020, no formato online. Contou com a participação de 16 stakeholders, entre eles: tomadores de decisão/gestores, pesquisadores, profissionais da saúde e representantes da sociedade civil. Os principais objetivos dessa oficina foram: definir e descrever o real problema da não aderência às medidas comunitárias, tais como uso de máscaras, distanciamento social, quarentena e higienização das mãos, por parte da população em geral; caracterizar e delimitar a magnitude e as causas do problema e; familiarizar-se com o uso de evidência para esclarecer o problema.

2021
  • V International Workshop on Rational Use of Medicines, III Worknowledge of Evidence-Informed Policy, III Symposium ISPE Brazint Rig, and I Symposium of ISPE Brazilian Student Chapters

    O evento ocorreu entre os dias 01 e 05 de março de 2021, na Universidade de Sorocaba. Ao clicar no título, você visualizará a página do evento.

    Acesse a página do evento: https://seriema-nats.com.br/evento-online